quinta-feira, 19 de maio de 2011

Brasil, feira de ciências, capoeira e queijadinha

No ano passado, já falei por aqui do Dia Mundial da Diversidade Cultural e da pequena exposição com stands de diferentes países que a empresa promove no nosso prédio, com a ajuda dos estrangeiros que lá trabalham. Participei no ano passado com mais dois colegas, montamos um pequeno stand. Neste ano, resolvi participar novamente, e desta vez deixei aflorar um lado meu que estava meio adormecido desde a época das feiras de ciências da escola : ficar horas planejando ideias mirabolantes para chamar a atenção na exposição, e depois passar mais horas e horas botando estas ideias em prática.

(Parênteses sobre as ideias mirabolantes para Feira de Ciências)
Já começou na 1a série, que o meu tema era higiene bucal, e então eu peguei dentaduras (!) emprestadas com a minha dentista e fiquei o dia inteiro ensinando a galera a escovar os dentes. Nesta época, acho que eu queria ser dentista.

Na 2a série, o tema era metamorfose do sapo. E o que a gente fez ? Foi catar girino (!!) no "lago" do Aquário, que na época ainda era um pântano e não o laguinho bonitinho que é hoje. Catar girino, separar por fase (tipo, contar as patinhas… ai!) e colocar nos vidros para expor… Acho que até sapinho uma amiga conseguiu pegar. Cruzes (não faria isso hoje de jeito nenhum…)

Na 4a série, eu queria ser astronauta e amava planetas, estrelas, foguetes, etc. Aí o tema escolhido foi Sistema Solar, fizemos uma maquete linda, horas pintando bolinhas de isopor dos mais diferentes tamanhos e pensando na montagem com fio de nylon para ficar mais “realista”. Mas a gente não ganhou, porque a Tati escolheu Reprodução e até levou feto… hors concours, né ;-)

Na 5a série, o tema era Ecologia, a gente fez uma maquete bem legal de um ecossistema, com um tupperware da minha mãe fazendo o papel de lago no meio do isopor (mas atenção, era bem feito, isopor grosso, o tupperware estava camuflado). A gente colocou água e peixes. E também criou um super questionário para ser respondido no Pense Bem (quem lembra disso???), com um prêmio que eu não lembro o que era.

Na 8a série (ou teria sido no 1º colegial?), nosso tema era a História das Olimpíadas, e nós fizemos uma super apresentação no computador... Ultra moderno naquela época isso de utilizar um programa super avançado e que ninguém conhecia, que deveria ser tipo o … Power Point ;-) E aí no dia toca montar o stand com aquele pczão gigante em cima, queimou a fonte por causa da voltagem (Vinhedo e suas tomadas 220V). O mais legal desta feira foi passar horas no laboratório de informática preparando tudo, com a ajuda dos monitores que eram os mais fofos ever (na nossa opinião de adolescente de 14/15 anos).

Enfim, agora que já divaguei bastante, vamos voltar ao stand brasileiro na empresa...
(Fecha parênteses)

A ideia principal do stand continuava sendo mostrar “coisas” do Brasil. Então rolou bandeira do Brasil, do Flamengo, camisa do SP, livros do Luís Fernando Veríssimo, dicionário de Tupi, sapinho de madeira e 
zarabatana que a gente comprou na Amazônia, e por aí vai. 



E as ideias para chamar a atenção foram:

- colocar DVD’s de show e de futebol para passar. Levei minha caixinha de som, ligamos no computador com o DVD da Ivete... e meu Deus, que sucesso, vários franceses parados na frente do laptop, alguns até anotaram o nome para procurar o cd. E ao lado, um outro laptop com videos de futebol, que também chamavam a atenção (principalmente dos rapazes).

- divulgar lojinha e restaurantes brasileiros aqui em Paris, e em troca negociar alguma coisa para distribuir ou sortear. Com a loja Coisas do Brasil, conseguimos suco de goiaba e de maracujá para o pessoal degustar – fez o maior sucesso. O restaurante Corcovado ofereceu um jantar para 2 pessoas, uma garrafa de Sagatiba e uma de vinho. Colocamos tudo isto para sortear, e mais uma caixa de bombons Garoto e um kit óleo+sabonete da Natura. Foi o maior sucesso, mais de 200 pessoas se inscreveram no sorteio. (sabendo que a exposição dura 2 horas, é um belo número).

- para a parte de comida da degustação, decidimos colocar salgadinhos (que compramos de uma brasileira que faz para vender aqui em Paris). Bolinhos de bacalhau e rissoles, estavam ótimos e também fizeram sucesso! Para completar com algo doce, como no ano passado eu já tinha feito brigadeiro, neste resolvi inovar e mandei uma queijadinha da vó Zilda. Fez um sucesso estrondoso, os 60 pedaços evaporaram em pouco mais de meia hora. O mais legal mesmo era a cara da francesada quando eu explicava que era uma receita a base de leite de coco e... queijo parmesão. (Vários me pediram a receita)



- e para finalizar, tivemos a ideia de trazer um grupo de capoeira para fazer uma demonstração, e a sorte é que uma das colegas brasileiras conhece bem um grupo, porque o filho dela faz e tudo mais. Vieram umas 6 pessoas fazer a apresentação, foi muito legal e muita gente assistiu.

Resultado de tudo isso: estou quebrada (porque faz uns 3 dias em que, além de trabalhar, estou para cima e para baixo indo buscar os prêmios, buscar os sucos, fazer cartazes, fazer cupons de sorteio, fazer sucos, fazer queijadinha, carregar todas as tralhas para o trabalho, montar o stand, ficar 2 horas de pé explicando em francês queijadinha- ivete-goiaba-natura-flamengo-feijoada-picanha-caipirinha). Mas estou contente, porque conversei com muita gente simpática, aberta, curiosa, gente que ficou muito contente de descobrir um pouquinho do Brasil.

Ano que vem, objetivo: batucada. :-)


9 comentários:

Paulinha disse...

Fernanda, como vc tá chique!
Não acredito que conseguiu até queijadinha e roda de capoeira!
Meu Deus, que sucesso, hein? Tá de parabéns, que menina empenhada!
Tá aí, queijadinha é uma coisa surreal... eu ia sentir falta disso se morasse fora.

Tô achando mto engraçado o povo que usa Vichy, come chocolate suíço e toma champagne (de verdade) torcendo pra ganhar um kit com chocolate Garoto, sabonete Natura e vinho brazuca!

mto legal essa feira!!!

Tati disse...

hahahahahahahahahahahahahahaha
Chorei de rir com o comentário sobre a feira de ciências da 4ª série. Eu ganhei, vc ficou brava e a Tia Bela mandou a gente ser amigas...hahahahaha
Beijos,
Tati

Anônimo disse...

HAHAHAHAHAHAH Puri, a Fernanda é assim desde sempre. Normal! Se mete em cada uma! Mas eu adorei as idéias. Pensar numa queijadinha! Ir atrás dos restaurantes é muita vontade de fazer a exposição mesmo.
Reconheço a minha participação na Feira de Ciências da 8ª Série (eu tava não tava? eu lembro da gente já ter feito alguma coisa assim na vida) e no DVD/CD da Ivete. Fernanda - Divulgando a cultura brasileira pelo mundo.
Beijos e saudades,

Ana Paula

disse...

Vou mandar meu CV, hein? Muito legal a sua empresa! Na minha ninguém ta' nem ai'... mandam a gente pra cliente louco que nao estao nem ai' pra diversidade, intercambio cultura, nem nada. So' querem tirar o nosso couro. ;(

Fernanda disse...

Pur, eu acho que sou meio louca mesmo, viu. Assusta não :-)
Pior que o menino que ganhou o vinho é do meu departamento, tô com medo do dia seguinte ao dia em que ele resolver experimentar o vinho hahahaha

Tati, juro que não lembro de ter ficado brava por causa da feira de ciências, viu. Mas eu acredito em você e, me conhecendo, até acho provavel ter ficado brava hahaha, então acho que minha memoria é seletiva porque você mereceu :-)

Ânia, claro que você estava! Tinha a Marciona tb, foi o pc dela que fritou no 220V! Não lembro se a Taci tava tb, mas acho que sim. E a gente passava hoooooras no labo de informatica com o Rodrigo e com o Feeeeeeeee hahahaha

Olha, Dé, neste ponto realmente não posso reclamar da minha empresa, eles são bem atentos a estas questões de diversidade e têm umas ações bem legais. Mas isso é papo para uma conversa na vida real :-)

Fernanda disse...

Muito legal! Parabéns!! Você sempre foi criativa! :)
Mas tenho que insistir, me impressiona sua "courage" e boa vontade pra fazer tudo isso!!
bjs

Fernanda disse...

Oi Fernanda!
Obrigada, mas como ja disse antes, eu acho que sou é meio maluca mesmo. :-) Tem que ver também que estou em uma fase relativamente tranquila no trabalho, se não não tinha como dar conta.

E o mais engraçado é que hoje ja vieram 2 franceses me pedir dicas de viagem pro Brasil. Vou abrir uma agência.

E ah, Pur, esqueci de te falar, se você gosta de queijadinha te passo a receita da minha vo', é dois palitos para fazer e é muito boa! E o bom é que da' para fazer tranquilamente por aqui, ja' que leite de coco e parmesão tem no supermercado.

Conceição disse...

Bom mas essa queijadinha tirou que nota; porque a minha nunca foi dez.....só a da vó certo? Parabéns ficou tudo muito bom, dá um pouco de trabalho mas quando o resultado é gratificante vale a pena; saudade.. beijos.

Taciana disse...

Nossa, que mega post, fér!!!!

Adorei!

E eu acho que as olímpiadas foi na 7a série, porque eu não lembro de participar da execução, mas tenho uma vaga lembrança de ter visto essa exposição quando fui conhecer o colégio!!!!

Parabéns pelo super stand, dá para mostrar muita coisa boa do Brasil e não só reclamar dos problemas que a gente tem.

Vc já contou das baladas brasileiras na centrale???

Bjs,

taci

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...