quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Considerações futebolísticas em véspera de jogo

Domingo levantei um pouco tarde e enquanto preparava meu café da manhã, liguei a televisão. Na TF1 (que para mim é a Globo da França) estava passando o Telefoot, um programa especializado em futebol – é tipo um Esporte Espetacular, mas que só fala de futebol. (Se bem que o Esporte Espetacular, como diz o Clément, deveria se chamar Futebol Espetacular, porque é 90% sobre futebol).

Enfim. Sei que a francesada deste programa de TV estava atacada com o amistoso França x Brasil de amanhã. Impressionante como eles gostam de falar do Brasil em futebol! (por que será, né?!) Foram várias reportagens falando da equipe francesa, uma reportagem investigando “por que o Brasil tem tantos craques?”, uma entrevista com o Zidane falando quase que somente daquelas benditas Copas de 98 e 2006, e uma entrevista com os jogadores da seleção da França que eu achei simpática – apesar de, é claro, estar cheia daqueles clichêzinhos básicos sobre o Brasil.

Perguntam qual é a capital do Brasil, e tome Rio de Janeiro para tudo quanto é lado... Mas teve um que respondeu Brasília para salvar a pátria. (Sei que eu sempre defendi os franceses dizendo que eles não são tapados como os americanos, mas bom... jogador de futebol não conta, né? hehehe) Aí perguntam qual o objeto que mais representa o Brasil: um par de maracas (hein??? Maracas???), uma bola de futebol (dãr) ou um biquini fio dental (ai ai ai). Depois perguntam o que representa a mulher brasileira e aí vem de tudo, desde “a mulher de um brasileiro” (não, meu filho, não necessariamente...;-) ), até “a beleza natural... mas refeita” (ou seja, alusão a cirurgia plástica, coisa que aliás preciso comentar por aqui um dia desses) e passando por “Adriana Lima” e “carnaval do Rio”. Quando a pergunta é se eles conhecem palavras em português... só vem palavrão, que eles devem ter aprendido com os colegas brasileiros que jogam por aqui. E para finalizar, o repórter pede para eles dançarem um pouco de samba... clichê, mas é engraçado, tem uns que até tapeiam bem! Vocês podem ver o vídeo aqui.

A reportagem é bobinha, sem maldade, acho que deve ser por isso que achei simpática. Mas só sei que amanhã à noite, prefiro ver esses franceses menos felizinhos. Ok, é amistoso... mas vale a minha tranquilidade, pois nestas horas meus colegas franceses são como os brasileiros – não vão poupar a gozação! 

5 comentários:

Taciana disse...

Futebol? É bom quando a gente para de trabalhar por algum campeonato aí, hahahahaha. Fora isso, sem comentários.

Bjs,

taci

Ana Paula disse...

hahahahaha boa Fér! td bem que perdemos, mas a gente é cinco né.
ôo povo curioso com a gente, não? O pior são os cliches mesmo, dureza. Ainda bem qeu vc está aí para tentar provar o contrário. hehehe

Bjos!

Fernanda disse...

Pois é, Ânia, pelo menos foi so' 1x0!
Meus colegas me encheram um pouco o saco, mas não muito, porque eu logo apelei na resposta: "Valeu estrelinha na camisa? Não? Então não importa!"
hehehe

(Coitados, os meus colegas são muito bonzinhos, se o Brasil tivesse ganhado eu teria trazido minha camisa do Brasil e pendurado na cadeira, hehehe)

Bozolipe Santista disse...

Ah....é q a francesada deu sorte que esses 3 aqui não estavam juntos, senão.......

http://www.youtube.com/watch?v=UAC62eguACY

Paulinha disse...

Ai, Fernanda... o Brasil perde pra França até em amistoso... tá difícil pra vc aí, hein? ahhaha...

Se a gente aqui já fica com vergonha dos resultados, imagina vc!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...